domingo, 27 de dezembro de 2015

Três lágrimas.



Tenho saudade de coisas que nunca tive
Mas é tão consistente quanto uma bola de sabão
Gosto tanto da solidão
Mas só se você estiver comigo.

Muitas vozes e risos pairam no ar
Quanta bagunça boa
Os meus, os seus e os nossos
Porque família é intimidade
E uma grande pitada de amizade.

Tudo tão natural quanto olhar para um avião
Só me deixe fazer um pedido?
Que tudo seja simples
Se eu quiser nós vamos,
Se você consentir eu quero.

E vamos ser uma espécie de amigos 
Sem esse clichê de amor que só faz chorar
Quando você pensar em mim seremos um
E quando eu admitir que sinto sua falta 
Apenas me busque.

Me leve para algum lugar que tenha música
Que ninguém seja par além de nós
Que nada dure para sempre
Mas que o tempo perdure
E infinite você aqui.

Queria sentir de novo seus lábios 
Tenho certeza que isso aconteceu
De alguma forma muito subjetiva
Nós nos casamos em alguma esquina por aí.

E foi lindo...
Vi três lágrimas caírem
Não espere, me enganei.
Isso foi agora.

(Vanessa Alves)


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Uma história de amor não precisa de muita coisa para acontecer...




Eu
Você
Um drink ou dois?
Talvez.

Que mal teria nos apaixonarmos por um dia só?
É demais?
Tudo bem...
Uma madrugada.

Só me prometa que na segunda não haverá mais nada
Que pela manhã nem amizade existirá mais.
Por que se restar alguma coisa
Nem que seja um retrato
Eu não teria mais como voltar.

 É tipo um sonho bom
Um contrato 
De que somos nós
Quando não somos nem um.



Mil cartas

Tantas portas eu abri Tentando te encontrar E tantas outras bati Para fingir que te esqueci. Tantas orações eu entoei Não ...