terça-feira, 5 de julho de 2011

Tatuado.



Lembrei de você quando o sol me despertou. E não sei por que te esperei em minha janela. Como se você realmente pudesse chegar. Mas dessa vez não foi uma espera triste, pude sentir seus pensamentos, sua respiração, suas mãos.
Só vejo papeis amassados no chão. Não consegui transcrever para ti meu coração. Tentando esquecer o passado me peguei pensando só em você. Ultimamente o silêncio é meu maior inimigo pois me faz lembrar que você ainda não está ao meu lado. Ultimamente o silêncio é meu maior aliado quando preciso sorrir.
Seus atos me fazem perder o controle. Eu não sei para onde estou indo. O que esperar. Engraçado como isso me encanta de uma certa forma meio incompreensivel.
Você tatuou em todas as faces estranhas o seu sorriso. Você rabiscou seu nome em todos os muros da cidade. Você enfeitiçou cada ônibus com a sua chegada tão calma. Você transcreveu cada letra de música com a nossa história. 

E acima de tudo, me fez te amar sem ao menos eu perceber.

Nenhum comentário:

Mil cartas

Tantas portas eu abri Tentando te encontrar E tantas outras bati Para fingir que te esqueci. Tantas orações eu entoei Não ...