terça-feira, 1 de junho de 2010

Suave dança do amanhecer

Olhei para porta entre - aberta por causa do vento que não era já mais tão frio como na noite passada, ao qual não sentia meus pés.
O sol se levantava depois de alguns dias de férias merecidas e se despedia de sua companheira.
Não tinha força de me levantar, andava com os olhos sobre as prateleiras cheias de cacarecos que amava guardar.

Tantas lembranças continham ali e se os jogasse fora certamente as esqueceria.

A penteadeira bagunçada como de costume com coisas que eu só sabia e lugares que eu só mexia.
Dei imensas voltas encarando o teto várias vezes, quem sabe tentando encontrar forças para finalmente despertar.
Despertador? Não não... Acordar não seria o problema principal das manhãs, levantar seria mais demorado. Havia perdido o mapa de minha cabeceira, então demorei a percorrê-la. Uma linda carta com cheiro de morangos ali pousava perfumando meus sonhos e me fazendo amar cada dia mais o remetente.
Um gesto de cada vez, tudo tem que ser lentamente para que não corra o risco de errar os passos. Não me apresse pois é o melhor do meu dia ...



4 comentários:

. disse...

oooi, adoreei o bloog <33
estou seguindo, seu quiser retribuir ;
uma ótima quarta-feira, beijos *-

LuLu disse...

nossa que lindo! amei , estarei por essas areas!
Não me apresse pois é o melhor do meu dia ...
parabens!!
Luciana.
aguardo sua visita, sera um prazer!

. disse...

AMEI o blog !
Sou loooooouca por borboletas *-*
aaaih, que feliz *.*

Day D. disse...

Que lindo! *-*

Mil cartas

Tantas portas eu abri Tentando te encontrar E tantas outras bati Para fingir que te esqueci. Tantas orações eu entoei Não ...